Médico plantonista é assassinado a facadas enquanto trabalhava em hospital do Tocantins

0
11

Autor está foragido, e há suspeita de que o crime fora motivado por ciúmes.

O médico Ricardo Maciel Catuladeira Miranda morreu após ser esfaqueado por um homem na manhã desta terça-feira, 1º de dezembro, enquanto trabalhava no Hospital Municipal de Santa Rosa do Tocantins, na região sul do estado.

A diretoria do hospital confirmou a ocorrência do crime nas dependências do hospital e disse que o médico estava de plantão quando fora atacado a facadas. O profissional também era servidor público do Estado desde 2011.

Conforme a Polícia Militar, o homem teria invadido a unidade de saúde já com a intenção de cometer o homicídio. O suspeito está foragido.

Segundo moradores locais, a motivação do crime é passional, pois o acusado é casado com uma ex-funcionária de um posto de saúde onde o médico trabalhava. A mulher seria apaixonada pelo médico, embora não fosse correspondida. O crime será investigado pela Polícia Civil.

NOTAS DE PESAR

“A Secretaria de Estado da Saúde (SES) lamenta profundamente a morte do médico Ricardo Maciel Catuladeira Miranda, ocorrida na tarde desta terça-feira, 01 de dezembro.

O médico era servidor público efetivo do Estado do Tocantins, desde 2011 e deixa um legado de profissional dedicado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e de bom relacionamento com os colegas de trabalho.

Aos familiares, amigos e colegas, a SES expressa seus sinceros sentimentos neste momento de dor.

Palmas, 1º de dezembro de 2020″

_______________________

“É com pesar que o comando da Polícia Militar do Tocantins recebe a notícia da morte do Dr. Ricardo Maciel Catuladeira Miranda, o qual foi vítima de homicídio hoje, 1º de dezembro, na cidade de Santa Rosa do Tocantins.

Dr Ricardo era médico efetivo da Secretaria de Saúde do Estado e esteve lotado (a disposição) na Corporação até o ano de 2019, atuando nas unidades de Palmas, Paraíso, Miracema e Porto Nacional.

Com conduta sempre exemplar dentro de nossa instituição contribuiu grandemente nas ações de cuidado da saúde e bem estar de nossos militares.

O comando da PMTO se solidariza com familiares e amigos neste momento de profunda dor. Que Deus possa confortar a todos.

Coronel PM Jaizon Veras Barbosa – Comandante Geral da PMTO”

Por: Nilo Almeida